A crise econômica que o Brasil está passando nos últimos anos, somada com a gravíssima crise de abastecimento, consequência da greve dos caminhoneiros que aconteceu no final de maio deste ano, nos fez parar pra pensar que o nomadismo digital, na verdade, é mais do que um estilo de vida e mais do que uma escolha, mas a saída para um mundo mais equilibrado e sustentável.

Ser nômade digital é se ver livre de um sistema limitante, estressante e que tem se mostrado cada vez mais frágil. Fizemos uma lista de 5 coisas que aprendemos com a crise brasileira e que só serviram para reforçar nossa certeza de que o nomadismo digital é o caminho!

1. Ser nômade digital é não depender de nenhum meio de transporte e isso é libertador

Existem vários tipos de nômades digitais: os que continuam vivendo nas suas casas, mas passam a trabalhar à distância; os que passam o tempo todo viajando e guardam a vida toda em uma mochila e; os que gostam de viver cada hora em um lugar, mas preferem ficar mais tempo, meses, às vezes anos. Não estamos dizendo que quando você vira nômade digital você nunca mais vai precisar usar nenhum tipo de meio de transporte, mesmo porque isso é impossível. Mas, sim, você não terá mais a obrigação de ter que se locomover até o escritório todos os dias nos mesmos horários e isso é liberdade. Se alguma coisa acontecer (e muitas coisas podem acontecer), você não terá mais esse tipo de preocupação, pois pode trabalhar da sua própria casa ou de qualquer outro lugar que desejar, sem ser uma imposição, mas pelo simples prazer.

2. Você pode ter várias fontes de renda

É muito comum as pessoas perguntarem se não temos medo de trabalharmos como nômades digitais, questionando a “falta de segurança” que temos, como se um trabalho com carteira assinada fosse sinônimo de segurança. Nunca concordamos com isso, mas a crise nos mostrou que um contrato de trabalho não significa muita coisa, pois qualquer um pode ser demitido a qualquer momento, por mais alto que seja o cargo. Além do mais, quando você trabalha como freelancer e nômade digital, você pode ter várias fontes de renda, vários clientes e isso não somente aumentará os seus ganhos, como te proporcionará mais segurança e estabilidade financeira. Sim, é possível ganhar muito dinheiro sendo nômade digital.

3. Ser nômade digital pode nos fazer gastar menos

Os nômades digitais também gostam de ganhar dinheiro e podem ganhar muito dinheiro, mas quando começamos a viver este estilo de vida, naturalmente nos tornamos seres mais econômicos. Só o fato de não precisar de carro, gasolina ou pagar por qualquer outro meio de transporte, já que trabalhamos de casa (seja ela onde for), nos ensina o quão desnecessário é essa locomoção para o escritório ou para fazer reuniões que todos sabemos que podem ser feitas via skype ou outras ferramentas. Esta é apenas uma das economias que fazemos, pois quando vivemos o nomadismo digital passamos a enxergar o mundo e seus recursos de forma diferente, não vemos mais tanta necessidade em consumir, em comprar e em gastar com supérfluos.

4. O nomadismo digital ensina que é possível viver (e muito bem!) fora do sistema

Vivemos em um sistema capitalista e não estamos dizendo que queremos ou que você deva viver fora dele. Muito pelo contrário, nós queremos te mostrar que é possível ganhar muito dinheiro sendo nômade digital, mas que você não precisa fazer parte do sistema de trabalho tradicional, de chefe, reuniões intermináveis, empresa e bater cartão. Muita gente acha que não daria conta de ser nômade digital, porque tem medo de se perder em horários e prazos e não dar conta de fazer sua própria rotina. Se você não é uma pessoa organizada terá que encontrar meios de se organizar, mas isso não é impossível e pode te mostrar o quão poderoso você é. Todo mundo consegue ser nômade digital, criar sua própria rotina de trabalho e lidar com as demandas que surgirem. No começo pode bater um medo, mas com o tempo percebemos o quanto o sistema tradicional é limitante e as maravilhas que acontecem quando nos vemos livres dele.

5. Ser nômade digital é ser resiliente e no mundo em que vivemos isso é ouro

O nomadismo digital nos ensinou também que, quanto menos rígidos formos, mais facilmente iremos nos adaptar ao mundo e às mudanças. O mundo está em constante movimento, ele muda e continuará mudando, quer a gente queira, ou não. O nomadismo digital nos ensina a lidar com essas mudanças, com as inconstâncias da vida, com o eterno movimento de descer e subir e com isso vamos nos tornando mais resilientes, aprendemos a não temer mais estas mudanças e, sim abraçá-las. Muita gente tem medo de mudar e acha que por viver nos moldes tradicionais, estará mais seguro. Será mesmo? O que é segurança para você? Tudo depende do modo como enxergamos a vida e nós, nômades digitais, a enxergamos como um rio em constante movimento. É preciso estar atento a ele e a saber nadar conforme a corrente. O mundo está mostrando que o nomadismo digital deixou de ser tendência e quanto mais cedo nos adaptarmos a esse estilo de vida, mais rápido seremos livres.

Fonte: Nômades Digitais

Faça um comentário